Atentado Poético – Arte Pública

O mês de março sempre foi um mês especial para nossa escola, pois é o mês de preparação do Atentado Poético. As aulas ganham temáticas e contornos diferentes, os alunos articulam apresentações públicas, declamações poéticas, intervenções cênicas e preparam-se para o encontro com a comunidade. Em março, a Fundação Torino respira e pulsa arte.

Atentos às discussões que envolvem hoje a arte urbana, trouxemos a “Arte pública” como eixo temático para a nossa 14ª edição do Atentado Poético. No ano passado, trabalhamos o tema “a cidade que temos e a cidade que queremos” e levamos para as ruas o resultado de nossas reflexões (clique aqui para relembrar).

Segundo a definição da Enciclopédia Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras, entende-se por arte pública a arte realizada fora dos espaços tradicionalmente dedicados a ela, os museus e galerias. A ideia geral é a de uma arte fisicamente acessível, que modifica a paisagem circundante, de modo permanente ou temporário. As obras articulam diferentes linguagens – dança, música, pintura, teatro, escultura, literatura, desafiando as classificações habituais, colocando em questão o caráter das representações artísticas e a própria definição de arte.

Convidamos a Galeria quartoamado  para ser nossa parceira na preparação e execução desta nova edição do Atentado Poético. Quartoamado é uma galeria de arte contemporânea que desenvolve projetos para tornar as artes plásticas mais próximas e presentes no cotidiano da cidade. A galeria representa 12 artistas locais e realiza residências artísticas em comunidades específicas, respeitando identidades e valores estabelecidos, trabalhando a arte como ferramenta de conectividade e transformação. Recentemente, foi criado um braço educativo na galeria com o intuito de construir e ampliar o conhecimento em arte local, mobilidade urbana e ocupação dos espaços na cidade.

Estamos na fase de preparação das atividades, confira o que está acontecendo:
– seminário sobre Arte Pública;
– leituras sobre o tema;
– oficinas de grafite, stencil, hand lettering;
– criação de lambes poéticos;
– preparação de apresentações musicais;
– preparação do sarau de poesia;
– preparação de intervenções cênicas.

 

SEMINÁRIO

No dia 08 de março, realizaremos um seminário sobre Arte Pública. Artistas urbanos, pesquisadores, arquitetos urbanistas e galeristas estarão na Fundação Torino para um bate-papo com os alunos da Superiore.

Conheça nossos convidados:

Bernardo Biagioni:
Bernardo Biagioni é poeta, jornalista e curador de arte. Entre 2007 e 2012, foi repórter de viagens da Revista Ragga (Jornal Estado de Minas), e enviou relatos de Holanda, França, Peru, Cuba, Chile, Estados Unidos, Uruguai e outros países. É criador do ateliê de ideias iLoveBubble – que agitou e documentou movimentos artísticos e culturais em Belo Horizonte entre 2010 e 2013. Atualmente desenvolve a galeria de arte quartoamado, que idealizou em 2012 com o objetivo de articular e ampliar espaços e perspectivas para artistas locais em torno de ocupações criativas de espaços públicos e privados.

Brígida Campbell:
Brígida Campbell é artista e professora do curso de graduação em Artes Visuais da EBA-UFMG. Doutoranda em Artes Visuais na ECA-USP e mestre pela EBA-UFMG. Colaboradora do EXA – Espaço Experimental de Arte, em Belo Horizonte [www.exa.art.br]. Faz parte do Poro [www.poro.redezero.org], dupla que realiza trabalhos coletivos desde 2002. Como artista já participou de diversas exposições no Brasil e no exterior. Autora do livro “Arte para uma cidade sensível”, resultado da “Bolsa de Estímulo a Produção em Artes Visuais da Funarte 2014” [www.arteparaumacidadesensivel.wordpress.com].

Maria Raquel Bolinho:
Maria Raquel Bolinho é uma grafiteira que iniciou suas intervenções por Belo Horizonte, em 2009, quando criou o personagem Bolinho. Seu intuito é ocupar o espaço urbano com cores e dividir com milhares de pessoas sua paixão por doces e arte! Atualmente já foram pintados mais de 600 Bolinhos, que podem ser encontrados por toda BH, sempre com cores vibrantes e traços fortes.

Brotos Oficina
A Brotos é um híbrido de escritório de arquitetura e paisagismo, oficina de marcenaria e viveiro de mudas, criado por Núria Camargos e André Neves Perillo. Núria é arquiteta urbanista, formada pela UFMG. Atualmente, investiga processos participativos ou autônomos de gestão, projeto, construção e agricultura urbana. André Neves Perillo é antropólogo, formado pela UFMG. Na Brotos, desenvolve investigação de mobiliário e reuso de móveis com história em marcenaria própria, além de executar projetos de marcenaria e paisagismo.

 

OFICINAS
No dia 11/03, os alunos da Superiore participarão de oficinas com artistas convidados:

Grafite
Luis Matuto
Formado em Design Gráfico pela UEMG, frequentou o Atelier de Gravura da UFMG. Atualmente, dedica-se com paixão a estudar as possibilidades da gravura e dos tipos móveis de Gutenberg, aliado a elementos presentes no design como tipografia e apropriação de imagens.

Maria Raquel Bolinho
Maria Raquel Bolinho é uma grafiteira que iniciou suas intervenções por Belo Horizonte, em 2009, quando criou o personagem Bolinho. Seu intuito é ocupar o espaço urbano com cores e dividir com milhares de pessoas sua paixão por doces e arte! Atualmente já foram pintados mais de 600 Bolinhos, que podem ser encontrados por toda BH, sempre com cores vibrantes e traços fortes.

Stencil
Clara Valente
Formada em Artes Plásticas pela Escola Guignard, Clara especializou-se em Pintura e Desenho. Seu trabalho traduz paisagens em geometrias orgânicas, enquanto as suas cores particulares ganham vida nos elementos sol, água e lua.

Hand-Lettering Poético
Pedro Valentim
MC, poeta e jornalista de Belo Horizonte que atua no coletivo Família de Rua, grupo que realiza, entre outras ações, o Duelo de MCs. Autor do projeto Um Poema por dia, que une versos autorais e caligrafia urbana em poemas diários publicados no Facebook e Instagram. Recentemente, o trabalho extrapolou as telas e as artes e os textos foram estampar cadernos, cadernetas, cartões postais, marcadores de página, camisetas, quadros e pôsteres, com peças únicas produzidas artesanalmente, a partir da pesquisa e do reaproveitamento dos mais diversos tipos de papéis.

Os alunos da escola Média também farão aulas de Stencil com os professores Márcia Alvarenga e Luciano Sepulveda, criarão lambe-lambes poéticos com a professora Daniela Mendes e estão preparando apresentações musicais com a professora Clarissa Sudano.

Aguardem as notícias de nossa Feira de Arte Pública, momento em que apresentaremos os resultados de todas essas atividades e convidaremos vários artistas locais para estarem conosco.

25 de março – Feira de Arte Pública da Fundação Torino
Save the date!

 

 

Ver todas as notícias