Bem-vindos a mais um ciclo de aprendizado de seus filhos!

* Discurso da Diretora Geral Márcia Naves, durante a Festa de Encerramento da Educação Infantil, realizada em 14/06/2017.

 

Estimada Cônsul Aurora Russi, prezados senhores, senhoras e crianças, boa noite!

Vestir-me de Rainha de Copas sempre foi um desejo, hoje realizado com grande preocupação… Perguntei para a Paula (Orientadora Educacional da Materna) se as crianças não me veriam como uma pessoa má, louca… mas Paula me tranquilizou dizendo que as crianças sabem que ela não é má… ela só caiu e bateu a cabeça. Enfim, a ideia é trazer a fantasia, o desejo de sermos eternas crianças, de vencermos o tempo. Mas vencer o tempo não é tarefa fácil… Segundo Shakespeare, vencer o tempo é perda de tempo. Sobre o tempo ele escreveu:

“Igual vencer moinhos de vento,
querer vencer o tempo é perda de tempo.
Mas existe um jeito …
um filho e um filho do nosso filho
movem o moinho da vida e do tempo.”

Estamos aqui vencendo o tempo com mais uma geração de formandos. Celebrar este dia é celebrar a primeira formatura de várias que eles terão pela vida, é mover o moinho da vida e dos dias que passam. Bem sabem os avós que já são vencedores dessa batalha ao se depararem com o filho do seu filho formando na Scuola Materna.

Vencer o tempo significa também ir para a Scuola Elementare! Agora eles deixam aquele espaço materno e ingressam na vida escolar junto aos meninos mais velhos… de 7, 8 e 18 anos. Para eles, a magia começa ao receberem a senha de entrada pela catraca. Palavra nova no vocabulário que será soletrada com tremor na língua – catrrrraca.

E os pais? Aos pais sobra o abraço e o beijo, antes da catraca. Ficam impedidos de acompanhar até a sala, ficam parados na catraca. Eles não têm senha! E agora? Como será? Vão cuidar bem dos nossos filhos? Eles agora terão que frequentar o restaurante? Como eles vão fazer tudo isto? É muita coisa e eu… fiquei pra trás da catraca…

A notícia boa é que eles serão muito bem cuidados, antes e depois da catraca, e essa é apenas a primeira catraca que os impedirão de acessar os novos limites dos seus filhos. Mas um mundo novo, depois da catraca, surge. Um mundo onde eles se tornam mais autônomos, protagonistas únicos de uma história. E aí, como autores já capazes inclusive de escrever, iniciam os registros das descobertas.

Viver e ver o desenvolvimento diário dessas crianças é estar em uma janela privilegiada da vida. Privilégio de educadores que presenciam as mudanças geracionais a cada novo ano. Como observadores, além de educadores, vemos o desenrolar da evolução das gerações a cada artefato e tecnologia inseridos na rotina. Quando contamos que na nossa infância não existiam selfies, as crianças se assustam com a impossibilidade de registrar imediatamente os momentos especiais – quer dizer que a gente ia lá em cima, num lugar legal, e não tirava selfie?

Pois é, talvez seja esta a maior catraca entre eles e nós: a catraca da mudança do tempo. Mais do que viver em uma era de mudanças, estamos vivendo uma mudança de era. Esta nova era é marcada pela velocidade das mudanças em ritmo exponencial.

Como pais e educadores, temos a obrigação de estar bem mais atentos às mudanças, pois nossos filhos já se encontram em um mundo muito diferente do que nós conhecemos. Novas habilidades e ritmos são demandados. Para nós, eles estão ansiosos; para eles, nós somos lentos. Nada errado, tudo certo.

O importante dessa história é que aprenderemos muito com eles, com o mundo deles. Para tanto, precisamos acreditar nas escolhas, nos caminhos que traçamos, nos valores que acreditamos. E, aqui, peço a vocês confiança. Confiança na escola que escolheram para seus filhos, por acreditarem em nosso projeto pedagógico e em nossa filosofia de criar cidadãos do mundo.

Bem-vindos a mais um ciclo de aprendizado de seus filhos!

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Ver todas as notícias