Já sou Fundação Torino - Acesso Exclusivo

Quartas Italianas homenageia Leonardo Da Vinci

14 de maio de 2019

imagem-blog

Em 2019, completam-se 500 anos da morte de Leonardo da Vinci, mestre do Renascimento e um dos maiores pintores de todos os tempos. Para relembrar a importância e a contribuição do artista para a ciência, a cultura e a arte, a Casa Fiat de Cultura promove uma série de palestras, dentro do programa Quartas Italianas. Neste primeiro semestre, os temas abrangem pintura, arquitetura, projetos e ideias desse italiano que revolucionou o mundo.

Leonardo da Vinci é um mestre das artes e um nome reconhecido mundialmente. Mona Lisa (1503-1506) é sua obra mais icônica e indelével. Mas, para além da pintura, dedicou sua genialidade à arquitetura. É sobre essa aptidão que a arquiteta e professora de tecnologia da Fundação Torino, Ana Paula Ferreira de Souza, fará uma palestra “Leonardo da Vinci: o gênio a serviço da arquitetura e da humanidade”, no dia 15 de maio de 2019, das 19h30 às 21h, na Casa Fiat de Cultura. A entrada é gratuita, com espaço sujeito à lotação (200 lugares).

A palestra “Leonardo da Vinci: o gênio a serviço da arquitetura e da humanidade” é uma realização da Casa Fiat de Cultura, da Fundação Torino, do Consulado da Itália em Belo Horizonte e do Ministério da Cidadania, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, com o patrocínio de Fiat Chrysler Automóveis (FCA), Fiat Chrysler Finanças e Banco Safra. A palestra conta com apoio institucional do Circuito Liberdade, do Instituto Estadual do Patrimônio Histórico (Iepha), do Governo de Minas e do Governo Federal.

Baseada nos projetos de arquitetura, urbanismo e engenharia do mestre italiano, um dos maiores polímatas da história, durante o bate-papo, a professora Ana Paula apresentará o percurso e os feitos de Da Vinci no Renascimento, além de abordar suas ideias, que, de tão revolucionárias, foram consideradas não factíveis para a época.

“Leonardo da Vinci era um curioso e um estudioso insaciável, com grande capacidade de criação. Sua multiplicidade de talentos para as artes e as ciências resultou em projetos, obras e planejamentos urbanos que unem beleza e funcionalidade, representando um legado para a humanidade”, ressalta Ana Paula.

Dentre as ideias apresentadas, a professora destacará o ambicioso projeto arquitetado por ele: uma cidade ideal, que não foi construída, mas que seria funcional e automatizada, teria estradas projetadas em dois níveis, porto circular, estábulo com alimentadores automáticos, além de estudos de estabilidade. Ana Paula vai desdobrar o funcionamento da cidade e analisar a mente futurista de Da Vinci, por meio do planejamento urbano, abordando o funcionamento do fluxo de pessoas e dos canais de saneamento. Para inspirar, outras cidades ideais serão apresentadas na palestra. De acordo com a professora, “nessa imersão nas imagens, o público terá uma noção de como funciona o planejamento urbano do local”.